top of page

Qual é a diferença entre Receita e Lucro?




Para quem não é da área financeira ou contábil e começa a dar os primeiros passos no empreendedorismo digital, o contato com alguns termos relacionados ao mundo dos negócios pode dar uma espécie de “nó na cabeça”.


Afinal, até outro dia, o indivíduo que dá início a um novo negócio não precisava lidar ou se preocupar com expressões como receita (bruta e líquida), lucro (bruto e líquido), faturamento, resultado operacional, entre tantas outras.


Muito menos saber que existem importantes diferenças conceituais entre elas e que, de forma alguma, são palavras distintas que querem dizer a mesma coisa.


Neste artigo, vamos esmiuçar um pouco melhor algumas dessas terminologias, com enfoque especial em “receita” e “lucro”, uma vez que, do ponto de vista do empreendedor digital, são as mais importantes para serem compreendidas.


Os demais termos? Vamos falar um pouco sobre alguns deles, mas pode deixar que o seu contador entende bem o que significam e está apto a dar conta deles, especialmente se ele atua em um modelo de Contabilidade Consultiva!


Jargão financeiro: por que é importante conhecer (ao menos o básico)?


Ninguém é obrigado a ser um especialista em finanças ou práticas contábeis, mas é importante que o empreendedor digital se familiarize com os principais conceitos envolvendo essas áreas.


Dessa forma, ganha melhores condições de compreender de que maneira o próprio negócio pode evoluir e, principalmente, como funciona a dinâmica do mercado em que está inserido, encontrando formas de conquistar novos clientes, crescer as receitas e o faturamento, e aumentar os lucros.


Portanto, o que está por trás desse conhecimento é a capacidade de manter saudáveis as finanças da empresa, cuidando da gestão financeira e contábil, e viabilizando as condições que levam ao crescimento esperado e planejado.


Então: você sabe a diferença entre Receita e Lucro?


Receita e Lucro são dois dos principais conceitos financeiros e contábeis que permeiam a rotina das empresas. Vamos compreender melhor cada um deles?!


Começando pelas Receitas: são todos os valores que a empresa recebe durante um determinado período de tempo.


Essas entradas de recursos podem vir sob a forma de venda de produtos, prestação de serviços, rendimentos de aplicações financeiras, licenciamento de marcas e patentes, transações envolvendo criptomoedas, entre outros.


No entanto, temos aqui um pequeno complicador: o que é Faturamento?


Para muitos empreendedores, Receita e Faturamento são sinônimos.


Dentro de um entendimento mais generalista, isso é verdadeiro. Mas, ao mergulhar em mais detalhes no conceito de Receita, percebe-se que existem algumas diferenças.

Para compreender melhor, é importante ter em mente que existem dois tipos de Receitas, a saber:


1) Receita Bruta


Basicamente, é a soma de todos os valores arrecadados em um determinado período, da forma como foi descrita anteriormente.


2) Receita Líquida


Consiste em retirar da Receita Bruta todas as despesas não operacionais, como pagamento de impostos, comissão de vendedores, devolução de produtos e eventuais multas por atraso nas entregas.


Portanto, o empreendedor deve ter em mente que o conceito de Faturamento equivale ao de Receita Bruta, no qual são contabilizados todos os valores registrados nas Notas Fiscais e em outros documentos de entrada de recursos.


E o Lucro? Também se divide em Bruto e Líquido?


O conceito de Lucro, por sua vez, remete aos ganhos obtidos por meio de todo o trabalho desenvolvido pela empresa.


Trata-se da parcela da Receita Bruta (ou Faturamento) que a empresa efetivamente ganhou dentro do período estipulado, após todas as despesas terem sido descontadas.


Mas, pera aí! Isso não é a Receita Líquida?!


A diferença é bem sutil mesmo. No caso, o lucro é calculado após a dedução dos impostos e despesas não operacionais (tal qual a Receita Líquida).


Mas, além disso, também são descontadas as despesas fixas e variáveis, como salários de funcionários, aluguel, contas de consumo, gastos com manutenção, entre outras.


O que nos leva à chamada deste subtítulo, a fim de entender qual é a diferença entre Lucro Bruto e Lucro Líquido.


Indo um pouco mais além, existem, até mesmo, outros dois tipos - o Lucro Operacional e o Lucro Ajustado.


Vamos entender o que é cada um deles:


1) Lucro Bruto


É o resultado da subtração entre a Receita Líquida e os custos envolvendo a produção ou prestação de serviços.

Por exemplo: aquisição de matéria-prima e componentes, pagamento de fornecedores e despesas com treinamentos ou consultorias, entre outras.


2) Lucro Líquido


Esta é a modalidade que traz mais exatidão ao conceito de Lucro de uma empresa.

O Lucro Líquido considera o resultado verificado no Lucro Bruto menos as despesas fixas mensais do empreendimento.


Por exemplo: aluguel, contas de consumo, gastos de ordem administrativa etc.


3) Lucro Operacional


Trata-se do lucro que a empresa obtém exclusivamente através da sua atividade-fim, isto é, das operações que realiza.


O Lucro Operacional (também chamado de Resultado Operacional) é calculado da seguinte forma:


Lucro Operacional = (Lucro Bruto) - (Despesas Operacionais) - (Receita Operacional Líquida)


Aqui, é preciso entender cada um dos novos termos.


As Despesas Operacionais são formadas por

  • Despesas Administrativas - são os gastos considerados essenciais, como salários de funcionários, contas de consumo, aluguel etc.

  • Despesas Comerciais - gastos com comissões, manutenção de pontos de venda e verba publicitária.

  • Despesas Diversas - outras despesas eventuais que não se encaixam nas categorias anteriores, mas que precisam ser consideradas ao final do período em questão.

4) Lucro Ajustado


O cálculo desse tipo de Lucro faz mais sentido para empresas de maior porte. Pode variar de uma para outra, pois leva em conta políticas internas de contingenciamento de recursos.


De uma maneira geral, é calculado da seguinte forma: Lucro Líquido menos um combo formado pela somatória de Reserva Legal (relacionada ao patrimônio da organização) + contingência de valores (reservados para imprevistos) + remuneração de ações (caso a empresa esteja listada em Bolsa).


O Lucro Líquido e o Lucro Operacional são os componentes dos relatórios de gestão financeira que melhor expressam a saúde da empresa no período avaliado, sendo, portanto, os mais relevantes.


Deixe o contador cuidar de todos esses conceitos para a sua empresa!


O empreendedor que deseja alavancar a sua empresa com vistas ao crescimento, deve priorizar as atividades-fim da empresa, delegando a realização das atribuições acessórias.


A PJ Plus é um escritório de Contabilidade especializado em negócios digitais, que conta com uma equipe de profissionais treinados e capacitados a realizar a gestão e o controle de todos os relatórios financeiros e contábeis da sua empresa.


O empresário pode cuidar com tranquilidade das atividades que realmente importam para o crescimento do seu negócio, deixando os serviços de ordem burocrática a cargo do nosso time.


Entre em contato conosco para saber como a PJ Plus pode ser a sua grande parceira no gerenciamento dos assuntos financeiros, contábeis e tributários da sua empresa!




14 visualizações0 comentário

Descomplique sua contabilidade! Fala com a gente.

bottom of page